Ação da Codepe avalia saúde dos servidores

 

A Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas (Codepe) da Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) realizou na manhã de hoje, 5, sua última ação do ano. A Mensuração de Fatores de Saúde, parte do programa Promoção da Qualidade de Vida do Servidor, atraiu dezenas de pessoas para o auditório do Conselho Universitário (Consun). No ano que vem, a coordenadoria pretende expandir as ações de saúde também para os campi dos outros municípios.

A ação realizou medição de pressão arterial, glicemia e Índice de Massa Corporal (IMC) gratuitamente para os servidores, com o objetivo de identificar os aspectos da saúde individual e coletiva dos trabalhadores da Uepa. “Temos também o preenchimento de um questionário que visa levantar vícios e hábitos dos servidores. As informações colhidas aqui integrarão um grande banco de dados e um mapa epidemiológico que norteará ações futuras”, explicou o coordenador da Codepe, Carlos Perea.

O servidor Eliezer Galvão, de 59 anos, 36 dedicados à Uepa, aprova a ação, da qual participa desde o ano passado. “Foi a primeira vez que fiz essas mensurações e tive uma surpresa ao ver que estava tudo muito alterado negativamente. Procurei um médico e tenho feito acompanhamento desde então. Acho fundamental este tipo de ação, pois foi um alerta para mim”, disse. A ação já passou por todos os campi da Uepa em Belém e culminou com a avaliação dos servidores da Reitoria.

Além disso, a Codepe pretende criar grupos de servidores acometidos de doenças para propor ações diretas para melhoria da saúde destes. “Seriam grupos de apoio e acompanhamento, trabalhando em conjunto com entidades como, por exemplo, o Sistema Único de Saúde (SUS)”, completou Perea.

Em 2017, a Codepe conseguiu levar para todos os campi da Uepa o seu programa de Capacitação, através de aulas à distância, realizadas na plataforma Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). “O processo de aprendizagem envolve diversas questões e o que buscamos e trabalhar, além da capacitação em si, a conscientização deste servidor sobre seu papel e sua atuação em uma universidade pública”, observou Perea.

 

Texto: Fernanda Martins

Fotos: Nailana Thiely