Calouros de Enfermagem celebram a Cerimônia do Jaleco

 

A noite de ontem marcou mais uma transição para 23 novos alunos do curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A cerimônia de investidura do jaleco reuniu calouros e seus familiares no auditório da Ueafto e os ensinou a importância e o uso correto da vestimenta. A lâmpada, que é o símbolo maior do curso, deu o tom solene à cerimônia.

Ingressar em um curso da área da saúde sempre foi um sonho para Carla Camilly Pontes, de 21 anos. Ela chegou a cursar Nutrição, mas acredita que na Enfermagem encontrou seu lugar. “Eu pesquisei sobre a profissão antes de tentar o vestibular. Durante a semana de acolhimento ao calouro eu definitivamente me apaixonei pela Enfermagem”, contou ela, que confessou sentir um frio na barriga no momento de vestir o jaleco. “Acho que agora começou de verdade”, disse.

Toda a gestão do curso esteve presente na cerimônia. A coordenadora de Enfermagem, Mary Elizabeth de Santana, vestiu o jaleco em uma caloura, representando os demais, que foram auxiliados por seus paraninfos. “Recebemos calouros todos os anos e é sempre uma emoção diferente. Sinto que a Enfermagem se eterniza no interesse destes jovens pela profissão”, relatou a professora, que mencionou ainda a demanda crescente do curso no vestibular. “O curso na Uepa tem nota máxima, dada pelo MEC (Ministério da Educação), e nossa profissão abre muitas possibilidades. Isso atrai o estudante”, avaliou.

A pró-reitora de Extensão da Uepa, Alba Raithy, que é professora no curso, fez questão de estar presente, representando o reitor Rubens Cardoso. “Este momento fecha um ciclo e abre outro para eles. A Instituição os recebe de braços abertos e os conduzirá por esta jornada, os inserindo na realidade da sua profissão desde o início do curso”, observou.

A vice-presidente nacional da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben), professora Ilma Pastana, informou os futuros enfermeiros sobre suas lutas enquanto categoria e incentivou o engajamento destes já no início. “A Aben possui um comitê estudantil, e a Uepa tem representação lá. É importante que eles estejam a par dos debates, pois as novas diretrizes curriculares do curso estão em discussão e afeta diretamente o estudante”, alertou.

Os estudantes veteranos Willame Ribeiro, do Centro Acadêmico, e Marcos Brito, da Executiva Nacional dos Estudantes de Enfermagem, fizeram discursos apaixonados sobre a profissão e emocionaram as professoras. “É muito bonito ver a paixão com que eles descrevem a Enfermagem, que deve ser praticada de forma acolhedora. Estes jovens que ingressam agora têm também a missão de manter o nível do curso”, disse a chefa do Departamento de Enfermagem Comunitária, Ivonete Peixoto.

O acadêmico concluinte Leandro Frazão fez uma palestra para os novos alunos sobre a história e o uso correto do jaleco. A lei 14.466/2011 proíbe o uso do equipamento em ambientes externos aos da prática do enfermeiro. “O uso do jaleco é exclusivo para os momentos de atenção ao paciente. Não se deve usar o jaleco em outros locais, pois há um grande risco de levar contaminação para estes locais, ou até trazê-las para os pacientes”, informou. O Centro Acadêmico fez ainda um vídeo com imagens dos calouros comemorando a aprovação como forma de homenagem aos ingressantes.

Veja mais fotos aqui.

 

Texto: Feernanda Martins

Fotos: Nailana Thiely