CCSE e Susipe fecham cooperação

 

A educação pode ter um papel fundamental na reinserção de internos do sistema carcerário à sociedade. Pensando nisso, o Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) firmou uma parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) para cooperação mútua em prol da ressocialização dos internos. As atividades interinstitucionais começam no final de maio, com a pintura e paisagismo do Campus I, dentro do projeto Conquistando a Liberdade, e outras programações que buscam integrar comunidade acadêmica e os internos do projeto.

A coordenadora de Trabalho e Produção, Ruth Benassuly, e a gerente de Profissionalizante da Diretoria de Reinserção Social da Susipe, Nayana Diniz Túlio, foram recebidas hoje pelo diretor do Centro, Anderson Maia, para acertar os detalhes do primeiro ato da cooperação, que deve incluir ainda intervenções nos campi de fora da capital e ações que busquem incentivar e integrar os internos ao ambiente acadêmico, com oficinas, palestras e cursos. 

“A missão principal do sistema penitenciário é a reinserção das pessoas à sociedade. Essa integração, este senso de pertencimento vai garantir que a pessoa não reincida”, observou Ruth. O projeto Conquistando a Liberdade foi idealizado pelo juiz Delmar Barroso e recebe elogios por onde passa, por viabilizar trabalho para internos do regime semi-aberto. “As pessoas gostam de ver que eles estão se esforçando e trabalhando, isso é de grande valia para eliminar o estigma de ex-detento, que gera a exclusão social e acaba levando muitos deles a cometer delitos novamente”, acrescentou.

A cada três dias trabalho, o interno reduz um dia de sua pena. As atividades incluem corte e costura, capina, manutenção, consertos, pintura, paisagismos, entre outros. “Os uniformes que eles usam também são confeccionados por eles. Acaba ocorrendo uma troca. O interno aprende um ofício que poderá exercer para seu sustento e a sociedade recebe o trabalho realizado gratuitamente”, analisou Nayana. Na próxima segunda-feira, 15, um técnico da Susipe virá ao Campus I avaliar as necessidades de material e a gestão do Centro já busca parcerias com empresas de material de construção para doação de tinta e outros itens necessários para a reforma.

A parceria empolgou o diretor do CCSE, que vê uma oportunidade para levar conhecimento aos internos e fazer com que a Universidade participe de seu processo de reinserção na sociedade. “A educação liberta e empodera. É parte da nossa missão institucional levar a conhecimento à toda parte. Será maravilhoso para nós do CCSE, um Centro voltado para a formação de professores, estarmos envolvidos neste trabalho. Acredito que essa aproximação com a Educação Superior será um grande incentivo para os internos e queremos que eles saibam que a Uepa tem um sistema de cotas para alunos de escolas públicas e bolsas de apoio estudantil. Eles serão muito bem-vindos aqui”, afirmou Maia. 

Conquistando a Liberdade - O projeto “Conquistando a Liberdade” é promovido pela Susipe, em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJE), Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Polícia Militar. Inicialmente, o projeto era desenvolvido somente nas escolas da rede pública estadual de ensino, onde os detentos realizavam serviços de limpeza, poda de árvores, reparos nas redes elétricas e hidráulicas e consertos de cadeiras e mesas. Atualmente, o projeto também atende as próprias unidades penitenciárias do Estado.

O Conquistando a Liberdade atua na prevenção da violência, ajudando o detento a voltar ao convívio com à sociedade, além de reduzir a pena por meio do trabalho, direito garantido pela Lei de Execuções Penais. O projeto já chegou a 18 municípios paraenses e é reconhecido pelo Conselho Nacional de Justiça como referência no país como modelo de reinserção social para presos.

 

Texto e Foto: Fernanda Martins/Ascom CCSE