Reunião alinha participação da Uepa no programa Forma Pará

 
A secretária adjunta da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Edilza Fontes, reuniu-se na manhã desta segunda-feira, 2, com representantes da Universidade do Estado do Pará (Uepa), para definição de detalhes da aplicação e futura ampliação do Programa Forma Pará, desenvolvido pela Sectet, em parceria com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), em convênio com prefeituras e universidades públicas no Estado. 
 
O Programa Forma Pará pretende oferecer turmas de cursos chamados "fora de sede", em locais em que a Universidade não possui campus ou, se tem, não oferta o curso específico no município. As prefeituras fazem a solicitação ao Programa, o governo do Estado custeia toda a implantação dos cursos e as prefeituras garantem a infraestrtutura local para a atuação dos profissionais de ensino superior.
 
A reunião foi realizada na Reitoria da Uepa, definiu a atuação dos profisionais envolvidos no Programa, e discutiu de que forma abordar dentro da Universidade a ampliação do Forma Pará. "Nosso foco é discutir o aumento na oferta de cursos, sobretudo, técnicos, em municípios com dificuldade de acesso a este tipo de formação", afirmou Edilza Fontes.
 
O encontro contou com a presença do vice-reitor da Uepa, Clay Chagas, do coordenador do Programa Forma Pará na Uepa, Messias Furtado, do coordenador da Diretoria de Controle Acadêmico (DCA) da Uepa, Delmo Oliveira; e de representantes dos cursos de Educação Física, Geografia e Enfermagem da Universidade. Na próxima semana, a secretária adjunta irá acertar com cada representante de curso, individualmente, demandas de infraestrutura e os diversos detalhes para a implementação dos cursos nos municípios.
 
O vice-reitor da Uepa, Clay Chagas, enfatizou a iniciativa na formação sociocultural de um número cada vez maior de cidadãos. "Para a sociedade é um ganho representativo, pois teremos mais jovens em formação superior. Entre os ganhos para a Universidade, nossa presença nestes municípios amplia nosso conhecimento local e também amplia a possibilidade de convênios com diversos orgãos", avaliou.
 
 
Provas simultâneas – Editais lançados pela Fadesp no último dia 12 de julho deram início a processos seletivos especiais, destinados ao preenchimento de 900 vagas, no total, em diversos cursos oferecidos pela UFPA, Universidade Federal do Sul Sudeste do Pará (Unifesspa) e Universidade do Estado do Pará (Uepa).
 
No dia 11 de agosto foram realizadas provas de seleção em 14 municípios paraenses, sendo quatro destes com participação da Uepa: Benevides, Gurupá e Melgaço com oferta de curso de Educação Física; e Salinópolis, com o curso de Geografia. As atividades dos cursos oferecidos pela Uepa têm programação prevista para janeiro de 2020.
 
Messias Furtado, coordenador do Programa Forma Pará na Uepa, ressaltou a importância do Programa em atender demandas que as universidades enquanto instituições ainda não conseguiam alcançar sozinhas. "É uma forma de democratizar o acesso ao ensino superior, dando o direito aos moradores de municípios onde as universidades não têm sede, de poder estudar e se aperfeiçoar, a partir de uma demanda dos próprios municípios", afirmou.  
 
 
Os detalhes do edital do processo seletivo dos cursos ofertados pela Uepa no Forma Pará podem ser acessados nos links: http://www.uepa.br/pt-br/editais/edital-60-2019  e no https://portalfadesp.org.br/?page_id=2852
 
Texto e fotos: Nailana Thiely