Ação em educação à saúde mobilizou servidores da Uepa

 
Clima descontraído marcou atitude da gestão na abertura da programação de promoção à saúde.

Promoção e Proteção à Saúde, Educação e Saúde e Prevenção a Doenças foram os três eixos contemplados na Ação em Educação à Saúde do Servidor da Uepa, realizada na manhã desta quinta-feira, 18, na reitoria e nos campi de Educação Física e Enfermagem da Universidade do Estado do Pará. 

Idealizada pela vice-reitora Ilma Pastana e coordenada pela enfermeira Magarete Boulhosa, professora da Residência do Programa Multiprofissional em Saúde da Família, a ação disponibilizou serviços como testes rápidos de Hepatites, HIV, Sífilis, exame preventivo do câncer de colo do útero Papanicolau (PCCU), verificação de glicemia, pressão arterial, peso, altura e medidas, consultas em clínica geral, cardiologia, neurologia e dermatologia, gisnástica laboral-postura e atividades voltados para embelezamento e relaxamento, como limpeza de pele, hidratação facial, design de sobrancelhas, cuidados com os cabelos, massoterapia e auriculoterapia.  
 
Na abertura da programação realizada na reitoria pela professora Ilma Pastana, com a participação do reitor Clay Chagas, do Pró-reitor de Gestão, Carlos Capela e do técnico da Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas (Codepe), Everton Malcher Dias, os gestores, em uma atmosfera descontraída, destacaram a importância da atenção à saúde e do autocuidado. 
 
A movimentação de servidores e servidoras no pátio da reitoria indicava o grande interesse por serviços como a verificação de glicemia e os testes rápidos. Em uma breve avaliação sobre os bons resultados das pessoas que verificaram a glicemia, professora Margate relatou que isso reflete o maior cuidado que as pessoas, inclusive as mais novas, passaram a ter com a saúde. Esse é o caso da servidora Katharina Briano, que afirmou ter a expectativa de fazer todos os exames disponibilizados e se beneficiar também dos serviços oferecidos. "Tenho 24 anos e procuro cuidar muito da minha saúde. Acho que isso é uma cultura do cuidado com a saúde que tem se feito mais presente na minha geração", refletiu.
 
Na sala dedicada aos serviços de embelezamento e relaxamento, a presença feminina foi preponderante e animada. Na sessão dedicada aos cuidados com a pela, a professora do curso de Fisioterapia, Tereza Reis, especialista em fisioterapia dermatofuncional estava à frente dos tratamentos de limpeza e hidratação da face. Professora Tereza e um grupo de alunas do curso destacaram a atuação do fisioterapueta dermatofuncional na estética, na cirurgia bariátrica, vascular, plástica, queimados e oncologia. "A fisioterapia atua na recuperação funcional", explicou.
 
Para quem buscava os tratamentos, a fisioterapeuta também dava orientações sobre a prevenção ao câncer de pele, por exemplo. "Falamos da importância do uso de protetor solar não apenas para quando a pessoa vai se expor ao sol, mas também à luz das lâmpadas nos ambientes fechados e até mesmo das telas de computadores", destacou Tereza Reis. 
  
Uma colaboração do curso de Estética da Faculdade Pan Amazônia (FAPAN), representado pela professora Darnele Mendes e alunas do curso, proporcionou sessões de massagem relaxante, escova de cabelo, tranças e design de sobrancelhas. "Todos esses procedimentos porporcionam o bem-estar. Só o toque de uma maneira precisa, já contribui", afirmou a especialista em dermoestética.
 
Em sintonia com uma perspectiva de saúde integral a Ação também incluiu uma feirinha de artesanato, para proporcionar sociabilidade e favorecer a saúde mental dos trabalhadores.
 
Escola de Enfermagem
Na Escola de Enfermagem o movimento foi bem organizado para porporcionar o atendimento de diversos servidores na programação que foi pensada para a promoção do bem-estar e  saúde de toda comunidade de trabalhadores da Universidade. Houve ações educativas na área da saúde, realização de exames e consultas que envolveramm especialidades médicas, tais como saúde do homem, com o tema da prevenção do câncer de próstata, e saúde da mulher, com o assunto referente ao fortalecimento do assoalho pélvico e prevenção do câncer de mama e útero. A Emissão do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e atualização da carteira vacinal também fizeram parte dos serviços ofertados.
 
Segundo a professora do curso de Enfermagem, Regina Cunha, atividades que priorizam a saúde dos funcionários da Uepa são muito importantes para manutenção da qualidade de vida. Ela informou que o projeto Ação de Educação em Saúde para os servidores da Uepa será continuado, com o projeto de extensão Educa Saúde, que irá dar prosseguimento na promoção da saúde dos técnicos administrativos do campus IV, cujo objetivo de consolidar novos hábitos de saúde nas atividades laborais e desenvolver pesquisas científicas sobre este tema. “Acredito que o valor da ação em prol da saúde dos funcionários da Uepa é inestimável a longo prazo e por causa disso estamos participando como voluntários, além de ter iniciado o projeto de extensão Educa Saúde que irá dar prosseguimento nesta temática da melhoria da qualidade de vida e saúde do servidor da nossa instituição” afirmou.

Para a voluntária do oitavo semestre do curso de Enfermagem, Maria Carvalho, a expectativa com o projeto de promoção da qualidade de vida e saúde dos servidores é de poder atuar e aprender ao mesmo tempo. “Hoje é um dia de dar retorno para os funcionários aqui do campus, que estão sempre nos auxiliando no dia-a-dia", comentou.
 
Escola de Educação Física
No campus III a manhã começou agitada com a mobilização da comunidade de servidores da Uepa, técnicos administrativos e docentes, em função das ações. Além das atividade realizadas nas outras unidades, a programação na Escola de Educaação Física teve palestras sobre prevenção de diabetes, hipertensão, doenças sexualmente transmissíveis (DST), Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e saúde mental.
 
Segundo o auxiliar administrativo que trabalha na Uepa há dez anos, Vitor Vasconcellos, as ações de saúde que valorizam o trabalhador da instituição são muito relevantes para a manutenção do bem-estar da comunidade de servidores da Universidade. “Sempre torço para que pelo menos uma vez a cada dois meses tenhamos evento que priorize a saúde do servidor , pois nem sempre temos tempo ou disposição para ir atrás de atendimentos ou serviços de saúde, que podem melhorar a nossa qualidade de vida. E chegar ao trabalho e ter isso perto e acessível, ao lado da minha sala é muito show de bola” comemorou.
 
Para a estudante do quinto semestre de Educação Física, Nayara Brito, a possibilidade de exercer o voluntariado em uma ação de saúde dentro da Universidade e para a comunidade de servidores é de grande importância para ambos. “Penso que essas atividades de educação e serviços de atendimento em saúde são muito relevantes, tanto para nós voluntários e alunos como para os funcionários da Uepa, pois nós podendo colocar em prática tudo aquilo que temos aprendido em sala de aula e os servidores podem cuidar da sua saúde e se informar", ponderou Nayara.
 

Texto: Daniel Leite e Guaciara Freitas (Ascom Uepa)

Fotos: Larissa Silva e Nailana Thiely (Ascom Uepa)