Clay Chagas e Ilma Pastana assumem reitoria da Uepa

 
Além do governador do Pará, compuseram o dispositivo oficial da solenidade, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior Profissional e Tecnológica, Carlos Edilson de Almeida Maneschy; a secretária de Estado de Planejamento e Administração Hana Sampaio Ghassan; o procurador geral do Estado, Ricardo Nasser Sefer; a deputada federal, Vivi Reis, e a deputada estadual Marinor Brito
Clay Anderson Nunes Chagas e Ilma Pastana Ferreira foram investidos dos cargos de reitor e vice-reitora da Universidade do Estado do Pará (Uepa), para o quadriênio 2021-2025, em cerimônia realizada nesta segunda-feira, 7, no Teatro Gasômetro. Após a obtenção de 51,7% dos votos nas eleições para os cargos majoritários da Universidade, realizadas no último dia 13, professor Clay Chagas, doutor em Desenvolvimento Socioambiental e professora Ilma Pastana, doutora em Enfermagem, ocuparam o primeiro lugar na lista tríplice encaminhada ao governador do Estado, Helder Barbalho, que os nomeou em decreto do dia 31 de maio, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).
 
Na cerimônia de investidura dos cargos, Helder Barbalho, na condição de chanceler da Uepa, destacou a parceria entre o governo do estado e a Universidade, durante a gestão do reitor Rubens Cardoso, no período em que houve coincidência na administração de ambos. Ele afirmou ainda que “cabe ao governo do Estado e à Universidade do Estado Pará assegurar o acesso ao ensino superior aonde ele ainda não chegou”. “Não podemos fazer das distâncias um obstáculo para os sonhos e que possamos sonhar juntos a democratização do ensino”, completou o governador, que também se dirigiu aos reitores das instituições federais para dizer que ao contrário do que está ocorrendo no repasse de recursos por parte do governo federal às universidades, no caso do Pará, houve aumento de 30% no orçamento da Uepa entre os anos de 2019 e 2020.
 
Além do governador do Pará, compuseram o dispositivo oficial da solenidade, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior Profissional e Tecnológica, Carlos Edilson de Almeida Maneschy; a secretária de Estado de Planejamento e Administração Hana Sampaio Ghassan; o procurador geral do Estado, Ricardo Nasser Sefer;  a deputada federal, Vivi Reis, e a deputada estadual Marinor Brito. As secretárias de Estado de Cultura e de Educação, Úrsula Vidal e Elieth da Silva Braga, respectivamente, e o secretário de Estado de Meio e Sustentabilidade, Mauro Ó de Almeida, também estiveram presentes na galeria de honra, juntamente com o reitor e o vice-reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emmanuel Tourinho e Gilmar Silva; os reitores da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e do Instituto Federal do Pará (IFPA), Marcel do Nascimento Botelho e Cláudio Alex Jorge da Rocha e a reitora da Unifamaz, Adriana dos Santos Gorayeb.
 
Antes de iniciar o primeiro pronunciamento oficial como reitor da Uepa, o professor Clay Chagas realizou uma quebra de protocolo ao convidar a professora Ilma Pastana a tomar lugar ao microfone para fazer uma fala como vice-reitora, o que não costuma ocorrer em cerimônias administrativas de investidura de cargos dessa natureza, onde frequentemente, apenas o novo reitor tem fala prevista. Ao abrir a saudação dirigida ao governador, professora Ilma afirmou que nunca havia sonhado chegar a esse lugar quando pensava na própria carreira. Nos cumprimentos, Ilma Pastana destacou a participação das mulheres, presentes no dispositivo oficial e na plateia. “Sou enfermeira, sou mãe, sou avó, sou professora e nesse sentido tenho muita garra para fazer, junto com o nosso jovem reitor, uma gestão dialógica”, afirmou a vice-reitora, que encerrou com um chamamento: “então, professor Clay, bora trabalhar”, arrancando risos da plateia ao usar o bordão que se tornou marca registrada do governo de Helder Barbalho. 
 
Para o novo reitor, o momento era de agradecer à comunidade que confiou no projeto. Professor Clay Chagas ressaltou o aprendizado proporcionado na gestão como vice-reitor, ao lado do professor Rubens Cardoso. “O senhor deve lembrar de um vice-reitor que chegou assustado quatro anos atrás”, brincou com o ex-reitor. Durante a fala, o novo reitor recordou que o pai faleceu em decorrência da Covid-19, quando a Chapa 3 – Uepa para Toda a Gente estava no início da campanha. “Mas àquela altura não dava mais para voltar atrás e interromper um projeto que já era coletivo”, emocionou-se. Entre os pontos elencados como estratégicos da nova gestão, Clay Chagas destacou a inclusão, a pluralidade e a permanência dos estudantes no ensino superior. “A universidade, de todas as instituições públicas, é a que a gente mais percebe a transformação das vidas. O estudante melhora sua própria condição de vida, de sua família e de todo o entorno”, afirmou. 
 
Professor Rubens Cardoso, reitor da Universidade no quadriênio 2017-2021, em gestão na qual Clay Chagas participou como vice, abriu a cerimônia e transmitiu as vestes talares ao reitor empossado, após a secretária de Estado de Planejamento e Administração realizar a leitura do termo de posse do novo reitor da Uepa. Durante o discurso, Rubens Cardoso ressaltou que o novo reitor é um especialista de capacidade testada e destacou ações importantes da Uepa durante o período da pandemia, como a antecipação da formatura de novos médicos para trabalhar na frente de combate à pandemia de Covid-19 e a participação da instituição no levantamento de dados para o Inquérito Epidemiológico do Estado. 
 
A cerimônia foi marcada por muitos “Vivas à Uepa!”, como nas falas do prefeito Edmilson Rodrigues, que se colocou à disposição da Universidade como gestor municipal e como professor, e na fala de Carlos Maneschy, que lembrou que os desafios de uma gestão universitária são constantes. 
 
Texto: Guaciara Freitas (Ascom Uepa)
 
Fotos: Nailana Thiely (Ascom Uepa)