Professoras da Uepa tomam posse na seção regional da Sobest

 

A chapa que conta com a participação das professoras da Universidade do Estado do Pará (Uepa), Regina Cunha e Lisiany Santana, além da egressa do curso de enfermagem, Cassilene Oliveira, e da ex-professora da Uepa, Odenilce Pereira, assumiu neste mês de fevereiro, a seção regional do Estado do Pará da Associação Brasileira de Estomaterapia (Sobest).

Em uma cerimônia virtual, outras chapas foram empossadas em todas as regiões do país. O momento marcou o início do exercício da nova gestão da Associação, que fiicará no cargo entre os anos de 2021 e 2023. A Sobest é composta por uma equipe com 93 estomaterapeutas, 33 especialistas nos cargos da diretoria e assessoria nacional e 60 nas quinze seções regionais em diferentes estados brasileiros.

Para professora da Uepa e enfermeira, Regina Cunha, a participação de membros da Universidade na Sobest tem significativo valor para o público de estomizados paraense, pois a gestão da seção regional do Estado do Pará poderá pensar ações voltadas à necessidade dessas pessoas. “Considerando que as dificuldades relacionadas aos pacientes estomizados serem problemas graves de saúde pública é muito importante termos dentro da Sobest profissionais vinculados ao Estado e que pensem as peculiaridades que temos aqui e que se relacionam à questão da estomia, haja vista que as pessoas podem desenvolver incontinência urinária ou anal, por múltiplos fatores, nas diversas fases da vida. Por isso nossa atuação, movimento e engajamento em relação ao tema”, afirmou.

Outra questão abordada pela professora Regina Cunha é a importância de políticas para inclusão do enfermeiro estomaterapeuta como profissional apto à contratação em serviços de saúde privados, além da inserção de vagas para o cargo nos editais de concursos públicos, tal como já é observado em outros munícipios do Brasil. A intenção desta proposta é seguir o que está previsto na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), assim como reiterar a necessidade do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde que possuem estomaterapeutas por meio do Ministério da Saúde.

A nova equipe da seção paraense da Sobest poderá também expandir a temática da estomia dentro da região e ajudar no desenvolvimento de políticas públicas. A posse marca as comemorações de 25 anos da Estomaterapia no Estado, além dos 30 anos da Associação dos Estomizados no Pará.  

 

Texto: Daniel Leite Jr (Ascom Uepa)