Uepa encerra participação na campanha Belém Vacinada da Sesma

 
Professora Ilma Pastana, durante um dos momentos de vacinação contra Covid-19 na Uepa.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) colocou a humanidade diante do medo pela perda da vida e da luta pela sobrevivência. Nesse contexto, a comunidade da Universidade do Estado do Pará (Uepa) se manteve na linha de frente, no auxílio à implementação de políticas públicas de combate à pandemia. E na última sexta-feira, 12, a Uepa encerrou a participação da instituição na campanha Belém Vacinada, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) da Prefeitura de Belém.

Além de disponibilizar espaços para três postos de vacinação na capital, Campus I/Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), Campus II/Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) e Campus IV/Escola de Enfermagem, a Uepa também movimentou, aproximadamente, 250 voluntários para a ação da campanha Belém Vacinada entre professores, alunos e técnicos administrativos da instituição, que se dedicaram durante dez meses à aplicação de doses dos imunizantes contra a Covid-19, autorizados no Brasil. No CCSE, último posto a ser aberto na Uepa em virtude da demanda, foram registrados 22.478 atendimentos.

Segundo a vice-reitora da Uepa, Ilma Pastana, que também é enfermeira, "a integração do serviço da nossa comunidade da Uepa e a doação em benefício da nossa população foram as nossas marcas. A dedicação desses voluntários todos os dias, fazendo sol ou chuva, inclusive nos feriados, atendendo milhares de pessoas, seja no drive thru ou a pé, foi muito bonita e importante para nossa participação na campanha". A professora afirma que a experiência foi de muito aprendizado e de felicidade para todos os profissionais e estudantes da instituição que estavam diretamente envolvidos, "afinal além dos ensinamentos profissionais, houve muito aprendizado sobre cidadania e luta social em prol da comunidade belenense, junto com a Sesma, por isso agradeço muito a Nazaré Ataíde, integrante da Sesma, que nos apoiou desde o início, no processo de treinamento, e também à toda a comunidade da Uepa pela atuação nesses meses”, concluiu.

Segundo a coordenadora do Campus IV e do curso de Enfermagem, Margarete Bittencourt, "a atuação de nossos discentes, docentes e técnicos foi um marco para todos, pois a nossa missão foi cumprida com aplicações de milhares de doses em toda comunidade belenense e no dia do encerramento podemos ver a evolução de todos nós, como profissionais e seres humanos”. De acordo com a professora, a média diária de aplicação de imunizantes da vacina contra a Covid-19 nos postos era de aproximadamente, 1.600 doses. 

Para a estudante do curso de Enfermagem da Uepa, Clara Dantas, a participação como voluntária na campanha de vacinação foi muito importante para o exercício de práticas profissionais, que em função da pausa nas aulas estavam paradas. “Todas as vezes que estive no posto de vacinação, com a orientação dos nossos professores, eu pude realizar verdadeiras atividades práticas e seguir estudando sobre a minha profissão, além de aprender a lidar com o público, algo que vai me auxiliar muito no futuro” disse. Alessandro Silva, também estudante de Enfermagem, considera essa experiência como "um marco profissional ter participado de uma campanha de vacinação contra um vírus pandêmico que assola toda população mundial. Esses dias eu vi meu nome na placa de homenagem que foi inaugurada pela instituição e me senti muito feliz por participar desse momento, atuando na linha de frente, ajudando a população da minha cidade a se proteger contra o vírus da Covid-19”, orgulha-se.

 

Texto: Daniel Leite Jr (Ascom Uepa)

Fotos: Nailana Thiely e Daniel Leite Jr (Ascom Uepa)