Uepa vista Ceasa e apresenta proposta de apoio para projetos das Centrais

 
 
A preocupação com o meio ambiente e os cuidados com os agentes envolvidos na problemtática dos resíduos orgânicos e sociais foi tema de uma visita técnica às Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa) na última terça-feira, 16, feita pela professora e pesquisadora, Flávia Lucas, coordenadora de projetos ligados ao meio ambiente da Universidade do Estado do Pará (Uepa).
 
A docente estava acompanhada das alunas, Elaine Lemos e Letícia Monteiro, e o grupo foi recepcionado pelo presidente das Centrais, José Scaff Filho, acompanhado do chefe do Núcleo de Planejamento e Projetos (NPP), Alexandre Baena. Na ocasião, foram apresentados os projetos ambientais e sociais relacionados à Ceasa.
 
Os projetos da Ceasa, que abrangem as questões de destinamento de resíduos orgânicos para o projeto Banco de Alimentos e a Usina de Compostagem, chamaram a atenção da Universidade do Estado, que se colocou à disposição para interagir com a realidade da Ceasa a partir das linhas de pesquisas da Universidade, auxiliando as Centrais com o conhecimento acadêmico, na prática.
 
“Isso é parte da socioeconomia do Estado, dos agricultores, e tem a dimensão ambiental que é a dimensão relacionada ao bem estar, ao bem viver, ao depósito correto de resíduos, do aproveitamento de resíduos, e ainda, a parte econômica. Neste contexto, nós atuamos como pesquisadores, como servidores, e ainda temos a mão de obra acadêmica, alunos de graduação, mestrado e doutorado inseridos em projetos e que podem também estar inseridos nos projetos da Ceasa. Nós percebemos nessa visita técnica a participação dos funcionários, da gestão e também daqueles que estão ali vendendo, aqueles que estão trabalhando, aqueles que estão produzindo, e nossa participação acadêmica trará ganhos a curto, médio e a longo prazo e nós deslumbramos isso como universidade, e será um ganho para a sociedade, porque os projetos da Ceasa são a nova proposta de agradabilidade, de passeio público, de proteção e conservação de áreas, porque são áreas protegidas, áreas de patrimônio, áreas de águas mananciais”, observou a professora.
 
Flávia disse ainda que o apoio nas pesquisas é parte do compromisso como pesquisadores, dos pós-graduados, ajudando a formar pessoas e que estão à disposição para auxiliar naquilo que a Ceasa considera como suas demandas prioritárias dentro dos inúmeros projetos nessa gestão.
 
O presidente da Ceasa, José Scaff Filho, ressaltou que a presença da Universidade é fundamental. "A Uepa ao romper as fronteiras do mundo acadêmico e vir compartilhar seus saberes com a realidade da Ceasa é um excelente retorno para a sociedade, pois a maneira de trabalhar baseada nos nortes técnicos sempre tem uma maior possibilidade de sucesso efetivo e pleno”, destacou Scaff.
 
Texto: Bernadete Barroso (Ascom Ceasa)
Foto: Ascom/Ceasa-PA