Universitários conciliam prática de esportes e estudos

 
Aluno do CCNT, Miguel Magalhães concorreu na modalidade Judô no Jubs 2021
 
A prática de esportes tem sido cada vez mais difundida em prol não apenas da saúde física, mas também da saúde mental. As atividades físicas previnem o desenvolvimento de doenças crônicas e podem ser aliadas na diminuição do estresse da vida cotidiana, principalmente, dos jovens universitários. Mais do que práticas de lazer, os esportes podem revelar atletas de grande potencial.
 
Nadador desde os nove anos de idade, Iverson Braga começou no esporte para melhorar a condição respiratória devido à asma. Para ele, o hobby virou profissão: “Já fiz parte cinco vezes da Seleção Brasileira de Natação, ganhei três medalhas em campeonatos sul-americano, duas medalhas em campeonatos brasileiros, mais 100 medalhas em campeonatos norte-nordeste e mais 250 em campeonatos paraenses”. 
 
Atualmente, Iverson é estudante do quarto período de Educação Física na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Em outubro deste ano, ele conseguiu a nona colocação na prova dos 100m costas, nos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs), em Brasília, representando a instituição. Para ele, “foi uma experiência diferente da minha primeira vez, devido ao cuidado com a pandemia e sem o público assistindo a competição, mas foi uma experiência única estar novamente nadando pela minha Universidade”. 
 
Alcilene Magalhães, mãe e técnica do estudante Miguel Magalhães, que concorreu na modalidade Judô nos Jubs, explica que é possível conciliar os estudos e treinos. “Não é fácil ser atleta e estudante ao mesmo tempo. Os dois exigem dedicação e o aluno busca superar as suas dificuldades nos esportes e nos estudos. Ambos tem o seu valor, mas para uns o esporte é mais importante e para outros o estudo é mais importante. É a visão de cada um como ver a sua trajetória”.
 
Na classificação geral, dentre as 283 instituições que participaram dos Jogos Universitários, a Uepa ficou na 53ª colocação. A Federação Universitária Paraense, da qual a instituição também faz parte, ficou em 15º lugar, entre os 26 estados e o Distrito Federal.
 
Futsal Feminino
 
Os resultados desse ano também foram positivos para o time de Futsal Feminino da Uepa que, em agosto, participou dos Jogos Universitário Brasileiros, na modalidade Futebol 7, e finalizou a competição em 4° lugar, como universidade pública melhor rankeada. Para a treinadora do time, Luana Correa, “o desporto universitário é de formação, com função social, que visa o bem estar do estudante, respeito às regras, incentivo ao coletivo e a formação de novas lideranças, além de uma importante plataforma para construção de valores”. 
 
Luana também foi aluna do curso de Educação Física durante a graduação e especialização. Na época, ela também foi atleta de futsal na Universidade e, após a formatura, foi convidada para treinar a equipe. Ela também afirma que “a prática desportiva melhora significativamente o desempenho acadêmico, devido a fatores neurogênicos e fisiológicos, além de proporcionar diversos benefícios à saúde mental em um ambiente tão desafiador e de intensa rotina”.
 
Estudante da Universidade e integrante do time de Futsal, Jennifer Santos, passou por várias modalidades, como Futsal, Vôlei e Judô. Ela costumava treinar duas vezes na semana e só jogava em amistosos. O cenário mudou em 2019, quando ela entrou na Universidade e foi convidada a integrar o time oficial, após alguns treinos. “Os treinos começaram  a fazer parte da minha rotina. Nesse mesmo ano eu participei  do inter atléticas nas modalidades de Futsal e Society, onde fomos campeãs”. 
 
Ela também participou da competição nacional e destacou que  “foi uma experiência sensacional em todos os sentidos. Além de ter criado uma relação mais forte com as meninas, viajamos juntas por dois dias em um ônibus ida e volta, moramos no mesmo apartamento por uma semana e nos conhecemos muito mais.  E isso fez total diferença dentro de campo, a cada jogo ali, a gente sempre buscava se entender da melhor forma, conversar, apoiar e motivar”.
 
Para a Pró-Reitora de Extensão da Uepa, Vera Palácios, o esporte é essencial para a saúde dos estudantes. Segundo ela, na próxima reunião do Conselho Universitário (Consun) será apresentada uma resolução para aprovar as normas que regulamentam as políticas de desportos para alunos que participam de atividades esportivas representando oficialmente a instituição. “A gente tá regulamentando o apoio que já existe para os universitários”, explica a pró-reitora. Para ela, é importante o apoio da Universidade para os alunos porque “o esporte é bom para o físico e para a mente e a gente sabe que como as artes, tudo o que faz parte da Proex, salva vidas. A gente tem essa missão”, conclui a professora Vera.
 
Texto: Marília Jardim (Ascom Uepa)
 
Fotos: Arquivo pessoal