XIV Expociência aborda questões ambientais

 
Com uma trajetória de edições anteriores, Expociência já entrou no calendário acadêmico das licenciaturas.

 

Nesta quinta-feira, 24, será realizada a XIV Expociência no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A programação integra um projeto interdisciplinar com os alunos do 5° semestre do Curso de Pedagogia, e terá como tema Educação, Patrimônio e Biodiversidade na Amazônia: Desafios e Possibilidades na Perspectiva das Metodologias Ativas, com início às 14h, no hall do bloco VI.

Para iniciar o evento, estarão presentes os representantes do CCSE e a coordenadora do Curso de Pedagogia, professora Edina Fialho Machado. Como parte da abertura, haverá apresentação cultural do Nexu´s Coletivo de Artes, com Anicée D'Carmo e Kisuki Ghidihi. O Prof. Dr. Jesus Cardoso Brabo, da Universidade Federal do Pará (UFPA), estará ministrando sobre a Iniciação Científica Infantojuvenil na Amazônia Paraense, na sala de Pós-Graduação, às 15h.  Na sequência, os discentes darão início às apresentações dos trabalhos, sob avaliação dos docentes do Centro.

Aberto à comunidade acadêmica da Uepa e a escolas próximas, trata-se de um momento em que os alunos que estão cursando as disciplinas de Química e Metodologia no Ensino de Ciências e Biologia e Metodologia no Ensino de Ciências, irão apresentar seus respectivos projetos de ensino aplicados nas escolas da rede pública ou privada de Belém.

Após desenvolverem atividades sobre os conteúdos de Química, Física e Biologia, os alunos, a partir de um tema gerador, elegem questões para serem respondidas em projetos e, posteriormente, aplicar em escolas da educação infantil ou fundamental. Desenvolvido semestralmente, a Expociência é organizada pela professora Cassia Regina Rosa Venâncio, coordenadora do Núcleo de Estudos e em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais (NECAPS), e também pela docente Maria José de Souza Cravo (Uepa).

“A Expociência serve como um incentivo para que estes alunos abracem a área das Ciências Naturais e deem continuidade nas atividades em ciências em suas Pós-Graduações”,  explica a professora Cassia, que também considera a programação como um incentivo à produção de conhecimento no curso de formação para professores e contribui para o desenvolvimento pessoal, intelectual e político dos discentes. “É importante, também, para estreitar os laços entre as escolas, principalmente as públicas, e a Uepa”, conclui.

 

Texto: Thayssa Nobre (Ascom Uepa)

Foto: Arquivo da Expociência